Você conhece os protocolos da Família Britânica?

Posted on 08abr

Muitas curiosidades cercam a vida da Rainha da Inglaterra a respeito de seus protocolos, e hoje vamos contar alguns deles para você, com a contribuição de Philip Sykes, fundador da The British School of Etiquette, cuja família trabalha há gerações assessorando a Família Real Britânica.

Philip desde criança foi educado segundo a etiqueta e boas maneiras e aprendeu naturalmente todos os protocolos reais britânicos.

 

Como contatar a Familia Real?

As comunicações são feitas somente por cartas, não existem emails ou telefonemas. É recomendado que, antes a autoridade do seu país ou cidade faça um contato informal com a autoridade real ou secretário privado informando sobre a carta e o pedido em questão, para depois enviar a carta para a pessoa da família real em questão.

Ao escrever não há protocolo exato, mas a abertura deve ser “Madame ou Senhor(a)”. Para a Rainha sempre finalizar com a frase “Eu tenho a honra de ser uma humilde e obediente serva(o) de sua Magestade”.

Para membros da Família Real deve simplesmente finalizar “com meus melhores cumprimentos”

 

Como cumprimentar a Família Real?

Os homens só devem fazer uma reverência com a cabeça, enquanto as mulheres fazem uma pequena reverência. Dependendo da cultura do país eles aceitam o cumprimento de mão, mas não faz parte do protocolo real.

Ao ser apresentado a Rainha deve sempre chamá-la de “Sua Majestade” e “Senhora” em menções subsequentes. Para os demais membros chamamos de “Sua Alteza Real”

 

 

 

Podemos tocar as pessoas da Familia Real?

Sempre vira manchete quando alguém toca alguém da Família Real, como por exemplo quando Michelle Obama em 2009 abraçou a Rainha – e ela a abraçou de volta. Após esse acontecimento, o Palácio de Buckingham deu passo corajoso emitindo uma declaração que não é proibido tocar um monarca, e que o abraço de Michelle Obama foi um ato expontâneo de afeto.

 

Jantando com a Realeza

Se a Rainha ou alguém da realeza estiver de pé, você também deve ficar. Só se senta após todos os monarcas sentarem. E o protocolo real se diferencia da etiqueta social, pois onde diz que todos devem parar de comer quando a Rainha para, inclusive o Principe Philip deve seguir essa regra. A etiqueta social nos ensina que a anfitriã deve observar o ritmo dos seus convidados e dar a última garfada quando o último convidado terminar.

Se você se sentar a esquerda da Rainha, espere que ela inicie uma conversa. A convidada de honra senta-se sempre a sua direita e ela falará com eles durante o primeiro curso, depois trocará de lado. O piloto de Fórmula 1 Lewis Hamilton recebeu um gentil “toque” da Rainha ao falar com ela enquanto estava sentado do seu lado esquerdo, ela o informou que “voltaria para ele depois”.

Em uma recepção você nunca deve sair antes dos membros reais, a não ser que tenha uma permissão expressa para isso.

 

 

Banquetes do Palácio deBuckingham

Cerca de 170 convidados são convidados para os banquetes oficiais no Palácio de Buckingam, com cerca de dois meses de antecedência, embora os preparativos possam levar até um ano.

Existem protocolos rígidos para preparar e jantar em uma recepção real. Deve haver 18 polegadas entre a faca e garfo em cada configuração de tabela. Normalmente há quatro cursos – peixe, carne, pudim e frutas – e cada convidado é servido com cinco vinhos, começando com champanhe.

O jantar, no salão de baile, dura uma hora e 20 minutos, após o qual os hóspedes partem para o café nos quartos do estado.

 

 

Festas no jardim da Rainha

É mais provável que uma pessoa normal participe de uma festa no jardim do Palácio do que em um banquete do Palácio – nos dias atuais, mais de 24.000 pessoas são convidadas para três eventos importantes a cada ano, uma prática que a rainha implementou para tornar a realeza mais acessível.

 

Conversando com a rainha

Obviamente, a rainha é uma especialista em conversa fiada e sua linha favorita é a genérica: “Você veio de longe?” O melhor conselho oferecido é conversar com facilidade e neutralidade – e evitar falar em política ou religião.

 

 

O que vestir ao encontrar-se com a Rainha? 

Seu convite deve indicar um código de vestimenta formal, como vestido de dia ou traje de salão, e se necessário um chapéu e luvas.

Modéstia é o nome do jogo. As mulheres reais costumam usar um salto de meia altura.

Sra. Obama evitou seu habitual vestido sem mangas para conhecer a rainha, uma vez que a etiqueta diz que não se usa vestido sem manga em situações formais.  

 

 

Todas essas dicas e curiosidades podem ser úteis apenas para conhecimentos gerais, mas nunca se sabe a oportunidade que pode surgir no futuro em uma empresa que você vá trabalhar, em um trabalho ou projeto que possa desenvolver ou até mesmo em um casamento. 

 

Saber etiqueta, boas maneiras e os costumes de cada região, país e até mesmo da família real é fundamental para você se sair bem em uma viagem ou mesmo ao receber uma pessoa de outro país em sua cidade.

 

Afinal de contas, você só tem uma chance de causar uma boa impressão.
Conheça nossos cursos de etiqueta social e corporativa.


Você conhece a etiqueta para usar chapéu?

Posted on 03jun

Para um casamento, uma grande ocasião ou apenas para passear se você quiser estar bem elegante, usar chapéu fala sobre você, sua personalidade e seu estilo.

*

Acompanhando os dois últimos casamentos reais presenciamos um desfile de chapéus acompanhado de um show de elegância, que nos fizeram refletir sobre o uso desse adereço.

*

Apesar de no Brasil não termos o hábito de usar chapéu – o que é uma pena, pois além de elegante, estamos em um país tropical, onde usar chapéu nos ajudaria a nos proteger do sol durante o dia com muito charme – você pode sim usá-lo. Mas para não parecer um chapeleiro maluco, a The British School of Etiquette, escola que certifica a Escola Brasileira de Etiqueta, convidou três especialistas para darem seus conselhos sobre como escolher o chapéu certo para um casamento, um dos grandes eventos da temporada ou apenas para a diversão diária.

*

Rainha Elizabeth II

*

A estilista pessoal de celebridades Isobel Kershaw, fundadora do The Stylist London, Philip Sykes, o fundador e renomado especialista em etiqueta da escola britânica, e Rachel Trevor-Morgan que tem seus chapéus sendo usados pela Rainha da Inglaterra por mais de uma década. Mais recentemente, Catherine Middleton, Duquesa de Cambridge, usou chapéus de Trevor-Morgan e trabalha com designers de Bruce Oldfield para Caroline Charles.

*

 

Quando devemos usar chapéu? 

Isobel Kershaw: As mulheres podem usar um chapéu em qualquer lugar – tanto no interior como no exterior (com algumas restrições). Os homens devem tirar o chapéu em determinada companhia, para demonstrar respeito – e sempre tirá-los também dentro de casa.

*

Rachel Trevor-Morgan: Em alguns casamentos muito formais na Europa, eles pedirão ativamente que você use um chapéu – uma desculpa para garantir o alto nível, tradição e formalidade do evento.

*

Philip Sykes: Uma mulher deve tirar um chapéu de abas largas na igreja (para não bloquear a visão de outra pessoa da noiva e do noivo) e também em um jantar de casamento.

*

Como escolher o chapéu certo? 

Isobel Kershaw: Assegure-se de que a aba não seja maior que seus ombros, que na frente seu rosto seja visto e não fique sombreado nas fotos. O chapéu deve ser a moldura e integrar seu look como um todo.

*

Rachel Trevor-Morgan: Você deve manter as coisas em proporção: se você estiver usando um grande chapéu com muitas penas e flores, pode ser exagerado. Mas as regras são bem difíceis de colocar em palavras: você pode ter um chapéu de abas largas que é bastante simples e uma silhueta dramática. O ideal é se você puder ter um chapéu feito para você e receber conselhos de um modista, mas, se você estiver comprando um pronto na rua, pegue um amigo, experimente vários estilos e olhe para si mesmo em um espelho de corpo inteiro.

*

Catarina, Duquesa de Cambridge

*

Posso usar o chapéu de cor diferente da roupa? 

Rachel Trevor-Morgan: Não há regras sobre cor. Eu gosto de um visual coordenado: se você tem uma roupa muito carregada ou estampada, não use um chapéu também com muita informação. Com um forte vestido rosa e casaco, digamos, você pode querer uma cor neutra para um chapéu, pegando um destaque de cor. Encontre o estilo primeiro e depois pense em cor.

*

Que tipo de chapéu a mãe da noiva deve usar?

Rachel Trevor-Morgan: Não há regras! A mãe da noiva tem um papel importante a desempenhar no dia; todo mundo quer vê-la e é o seu momento, então vá em frente e lidere o caminho no estilo do dia.

*

Isobel Kershaw: O chapéu usado pela mãe de Meghan Markle foi bastante discreto e, como mãe da noiva, eu senti que ela deveria fazer da sua roupa e chapéu uma declaração mais marcante para tal ocasião e posição. Mas isso é uma escolha da pessoa.

*

Kitty Spencer – prima do Principe Harry

*

As regras são diferentes para chapéus em casamentos Reais? 

Rachel Trevor-Morgan: As mesmas regras se aplicam a qualquer casamento, embora os olhos da imprensa estejam sobre você. Você tem que fazer um esforço e olhar o seu melhor, a não ser que você não queira chamar muita atenção.

*

O fascinator é um chapéu adequado? 

Isobel Kershaw: Eu nunca gostei de fascinators, pois na minha opinião eles não refletem um estilo refinado ou dão um acabamento feminino a uma roupa. Eles foram banidos de Ascot, por outro lado, a “versão moderna do fascinator” usada por Lady Kitty Spencer (verde com “penas” pontiagudas angulares e uma rede) no casamento do primo Príncipe Harry pareceu estilosa e elegante.

*

Rachel Trevor-Morgan: Eles são ótimos se você estiver indo para um evento noturno, mas, se você estiver indo para um casamento, é muito melhor usar um chapéu. Algumas penas e um pente vão melhorar seu penteado, mas não fazem o mesmo que um chapéu.

*

*

*

Qual é o chapéu certo para um homem usar?

Isobel Kershaw: Para o verão, um trilby elegante e lisonjeiro é uma ótima opção para eventos como Ascot, Henley e Wimbledon. Esteja ciente de que eles devem ser removidos se bloquear a visão de alguém quando estiver sentado. Bonés são muito casuais, e têm o seu lugar de usar, ou seja, lugares muito informais. Gorros também são muito casuais e não são lisonjeiros para um homem mais velho.

*

Rachel Trevor-Morgan: Não é tanto a minha área, mas eu trabalho na parte de trás dos cavalheiros chapeleiros da Lock & Co e acho que os homens com chapéus estão ótimos. Eu gosto de manter os chapéus dos homens tradicionais e amo essa formalidade, não sou fã de um chapéu peculiar – uma cartola colorida ou algo parecido.

*

Philip Sykes: Os homens podem usar uma cartola com um terno matinal. Ele deve ser usado na frente da cabeça e removido e transportado sob o braço, uma vez dentro de casa. O usuário deve saber como “tirar” o chapéu, ou seja, como elevá-lo acima da cabeça para cumprimentar os convidados.

*

Quem usa bem um chapéu?

Isobel Kershaw: As senhoras da família real usam chapéus da maneira que devem ser usados, com elegância e decoro. Estão sempre muito adequadas. Eu senti que o chapéu de Victoria Beckham para o casamento do Príncipe Harry e Meghan Markle era um pouco ‘funeral’.

*

Rachel Trevor-Morgan: Eu gosto de ver mulheres usando chapéus que são lindamente coordenados. Com os chapéus que faço, estou tentando fazer as mulheres parecerem bonitas e elegantes. Isso não quer dizer que você não pode se divertir com isso. A rainha está muito à vontade em chapéus e usa-os o tempo todo.

*

Victoria Beckham

*

O que um chapéu diz sobre você?

Isobel Kershaw: Usar um chapéu hoje não é tão importante quanto costumava ser. Homens e mulheres sempre tinham um chapéu quando saíam de casa, qualquer que fosse a ocasião – mas hoje um chapéu é usado de maneira diferente. Os estilos podem ser mais casuais – mais popularmente para evitar o sol ou o frio. Um chapéu também pode ser um símbolo de status ou projetar a personalidade de alguém.

*

Rachel Trevor-Morgan: Hoje em dia não estamos tão acostumados a usar chapéus, então na verdade é um passo muito mais ousado do que costumava ser, quando todo mundo os usava o tempo todo. Usar um chapéu pode exigir um pouco de confiança extra, mas eles também vão dar-lhe confiança assim que você o usar.

*

Como você armazena, limpa e cuida dos seus chapéus?

Isobel Kershaw: Os chapéus são difíceis de limpar e devem ser colocados dentro da coroa com papel absorvente e cobertos com tecido, em uma caixa. Mantê-lo na sombra, como o sol pode branquear tecidos como palha.

*

Rachel Trevor-Morgan: Certifique-se de que o chapéu não fique na aba e afunde. O senso comum diz que você deve proteger as penas e os arcos e não esmagar os enfeites. A limpeza pode ser um pouco complicada – às vezes você pode usar lenços umedecidos ou líquido de limpeza, mas, em caso de dúvida, leve-o a um profissional.

*

*

*

Essa foi uma matéria da The British School of Etiquette, a escola que certifica a Escola Brasileira de Etiqueta. Esperamos que esse artigo possa encorajá-la a usar esse adorno tão elegante que é o chapéu.

*

E, por que não trazer esse costume para o dia a dia do Brasil e usá-los grandes nos dias de sol e pequenos a noite? Será um charme.

*

Se ainda assim você tiver dúvidas de como usar o seu chapéu ou como adquirir um aqui no Brasil, basta entrar em contato conosco.

 


Gafes e falta de gentileza… dá para evitar!

Posted on 17jul

Dois fatos distintos e importantes viraram comentários de rua, de grupos de whatsapp e notícias nos jornais entre ontem e hoje, fazendo todos refletirem sobre o verdadeiro papel da etiqueta: O que é certo? O que é só protocolo? O que de fato precisa ser seguido?

*

*

*

A primeira cena foi o famoso “guarda-chuva de Putin” que estarreceu todos no final da Copa do Mundo da Russia: enquanto todos tomavam chuva, inclusive a presidente da Croácia Kolinda Grabar-Kitarovic, Vladmir Putin, o anfitrião, estava confortavelmente coberto pelo seu guarda-chuva.

*

*

*

Em seguida fomos presenteados nada mais nada menos, do que com a cena de Donald Trump cumprimentando a Rainha Elizabeth sem se curvar – assim como sua esposa Melania – seguindo pela inspeção da Guarda Real Britânica, onde Trump ultrapassou a rainha e andou a sua frente, sem se dar conta de que estava sozinho, já que pouco estava prestando a atenção à pessoa que o acompanhava.

*

Mas afinal, etiqueta, protocolo, gentileza, preferência com mulheres e idosos…. ainda precisa ser seguido?

*

A resposta para todas acima é sim e depende.

Sim, ainda precisa ser seguido.

Depende, de quem você quer ser, de como quer ser visto e se você é uma pessoa que se importa com os outros.

*

*

A partir daí vem a frase que mais acreditamos ser verdade: “Etiqueta é uma escolha diária, um estilo de vida, e o que você quer ser para as pessoas.”

*

Sobre a regra, o protocolo e a etiqueta, é fácil pontuar os fatos que foram grosseiramente negligenciados, seja por falta de conhecimento do protocolo, da etiqueta ou simplesmente pela falta de percepção que a informalidade dos dias atuais nos levam.

*

Solucionar esse “desconhecimento” da regra é fácil, basta querer aprender, pois hoje em dia há informações em livros, site, cursos, videos e muito mais. Essa deve ser inclusive a primeira coisa a se fazer quando vamos a um país com cultura diferente da nossa, por exemplo.

*

O mais grave no entanto é a falta de percepção. Temos certeza que a regra de que mulheres, crianças e idosos são os primeiros a serem protegidos nas marquises quando chove (ou em um guarda-chuva, como era o caso) é de conhecimento público e geral. E que em sinal de respeito ao rei ou rainha devemos nos curvar, e jamais andar na sua frente. Mas a falta de percepção nos leva a não considerar o outro, e não considerar o outro nos leva à gafes e a uma falta de gentileza completa.

*

*

Mais do que simples regras, saber etiqueta e aplicá-la é considerar o outro.

*

Eu não ando atrás da rainha somente porque esse é o protocolo. Eu assim ando porque respeito seu cargo e sua cultura, porque acima de tudo é uma mulher e idosa, que merece todo cuidado e atenção, e que jamais deveria ser deixada para trás.

*

E tampouco serei inferiorizado por andar atrás de uma mulher. Somos todos importantes, cada um da sua forma, independente da posição que você precisa tomar em determinadas situações. Respeito e humildade torna as pessoas ainda mais quistas e admiradas, sem nunca diminuir o seu poder.

*

Da mesma forma, o guarda-chuva deveria ser concedido à Kolinda, primeiro por ser mulher, segundo por Putin ser o anfitrião, e como tal deveria cuidar bem de seus convidados em todos os aspectos.

*

Olhar para o outro, atender suas necessidades, cuidar para que todos estejam bem, considerar as pessoas…. são atitudes que nós seres humanos precisamos aprender e buscar exercer todos os dias, insistentemente.

*

Infelizmente ainda não estamos em um patamar de consciência em que essas atitudes nos sejam naturais – e me incluo nisso, pois faço um esforço diário para ser melhor a cada dia e sei o quanto isso é difícil. Passamos o dia, o mês e a vida preocupados com as metas, não com as pessoas. Fomos ensinados e vencer na vida, a nos destacar, não a chegarmos juntos.

*

Mas é possível sermos pessoas ainda melhores quando buscamos aprimoramento diário e constante. Excelência tem que ser uma meta de todos, mas não só nas atividades que exercemos, mas principalmente nas nossas atitudes e relações. Isso é ter etiqueta.

*

Igualdade de gênero? Ainda preferimos a gentileza.

*

Quando olhamos para o outro com o coração não precisamos conhecer a fundo as regras da etiqueta e do protocolo, pois as pessoas estão em primeiro lugar. O carinho, a consideração, a gentileza e o respeito. E assim é impossível errar.

*

Na nossa opinião os nomes de Putin e Trump estão em evidência, pois “eles” estão em evidência, mas certamente todos cometemos gafes diárias nesse sentido, e muitas vezes nem nos damos conta.

*

Já é hora de desenvolvermos a percepção, o olhar para o outro, a consideração. Essas serão certamente as habilidades do futuro.

*

*

 


Back to Top
Faça parte da lista VIP!